segunda-feira, 8 de maio de 2017

CDU de Vila do Bispo apresentou candidatos

Teve lugar no passado dia 05 de Maio, no Centro Interpretativo de Vila do Bispo, perante uma plateia interessada e que encheu a sala desse equipamento cultural do concelho, a apresentação pública dos candidatos da Coligação Democrática Unitária (CDU), à presidência da Câmara Municipal, a médica Paula Vilallonga e da Assembleia Municipal de Vila do Bispo, o engenheiro Teixeira Machado. Em representação dos dois partidos políticos que integram a CDU (Partido Comunista Português -PCP- e Partido Ecologista ‘Os Verdes -PEV-) estiveram, respectivamente, Vasco Cardoso, da Comissão Política do PCP e Heloísa Apolónia, deputada eleita à Assembleia da República pelo PEV e membro da sua Comissão Executiva Nacional.
Na sua alocução, Paula Vilallonga começou por afirmar que se encontra nesta candidatura em representação de «um grupo de homens, mulheres e jovens que vivem neste concelho e que gostariam de ter oportunidade de aqui continuarem com a sua vida». Para a candidata, «esta região é linda mas a beleza não chega», pelo que, na sua perspectiva «urge criar condições onde se possa residir, trabalhar e ocupar os nossos tempos livres».
Para Paula Vilallonga e os que a acompanham nesta candidatura, «o exercício da governação depende das políticas que os seus protagonistas entendam desempenhar. Esses protagonistas, enquanto pessoas, sejam eles homens ou mulheres devem ter sensibilidade, honestidade, inteligência e capacidade de trabalho assim como, capacidade para ouvir as sugestões e opiniões dos munícipes». Acrescentou que «para que isso possa vir a acontecer, podem contar com o nosso empenho, com a nossa intervenção e com o nosso trabalho em áreas tão importantes para este Concelho, como o desenvolvimento económico, social, formativo e educativo». De acordo com a candidata da CDU, «as políticas terão de ser dirigidas para potenciar a formação e qualificação das pessoas, para o aproveitamento dos recursos e equipamentos existentes, para promover a reabilitação urbana e a habitação a preços acessíveis.
Promover políticas de fixação da população, especialmente dos jovens, promover a melhoria da mobilidade no Concelho e para fora dele, articular as restrições ambientais com o desenvolvimento social, urbano e do sector primário – agricultura e pescas
».
Referindo-se ao Parque Natural do Sudoeste Alentejano e Costa Vicentina (PNSACV), que ocupa 60% do território do município de Vila do Bispo, Paula Vilallonga recordou que foi o Governo do Partido Socialista que em Fevereiro de 2011 aprovou o Plano de Ordenamento do Parque Natural do Sudoeste Alentejano e da Costa Vicentina ora em vigor, tendo então estabelecido «um conjunto vastíssimo de restrições, imposições e proibições para os usos comuns e tradicionais do espaço e dos recursos por parte das populações locais», que «mereceu e merece uma forte contestação por parte da população, de pescadores, mariscadores e agricultores que não concordam com uma perspectiva de ordenamento do território que opõe hábitos, práticas e actividades tradicionais à conservação da natureza».
Sendo a questão do Plano de Ordenamento do Parque Natural melindrosa e merecedora de contestação para parte significativa da população do concelho de Vila do Bispo, Paula Vilallonga foi, quanto a este ponto, minuciosa quanto à posição da Coligação que encabeça. Para a candidata à presidência da Câmara Municipal de Vila do Bispo, «a CDU considera que uma política de ordenamento do território e conservação da natureza não pode ser encarada e aplicada sem ter em conta a componente social, cultural e tradicional das populações.
A CDU considera que a protecção da natureza e a salvaguarda dos valores naturais é tanto mais eficaz, quanto maior for o envolvimento da população. Ao proteger a natureza, também se protege o ser humano.
A CDU defende que a base da política de ordenamento do território são os valores paisagísticos, geológicos, biológicos e morfológicos do Parque Natural, incluindo a faixa costeira e regiões marinhas, tendo em conta os hábitos culturais, sociais e económicos das populações, estabelecendo assim as condições necessárias para que o desenvolvimento local e regional se desenrole sem prejudicar o ambiente.
A CDU defende que na revisão do Plano de Ordenamento do Parque Natural, o ordenamento do território não pode pôr de parte os hábitos, as práticas e as actividades tradicionais. A protecção da natureza e a salvaguarda dos valores naturais têm de ter em conta as actividades humanas realizadas no Parque Natural, para que haja desenvolvimento económico e bem estar da população».

Referindo-se aos serviços públicos municipais, Paula Vilallonga declarou o desenvolvimento e bem-estar «também passam por manter e melhorar os serviços públicos municipais. Isto significa que os trabalhadores da Câmara Municipal tenham melhores condições de vida e de trabalho».Paula Vilallonga terminou a sua intervenção dizendo que «como ser humano consciente da minha cidadania, sinto-me apta para tomar posições construtivas, sempre empenhada na defesa dos interesses da população, com o objectivo de promover o desenvolvimento e progresso locais».
Para a candidata, «todos os que se revejam nos nossos princípios, devem apoiar e votar na CDU, pois somos honestos, trabalhadores e competentes».
Heloísa Apolónia, deputada à Assembleia da República eleita pelo PEV, enalteceu a intervenção de Paula Vilallonga e afirmou que os candidatos da CDU estão na política para servir o interesse colectivo, dedicação essa à causa pública e às pessoas que se tem revelado igualmente positiva, na Assembleia da República, na reposição dos direitos que resultaram das políticas da troica implementadas pelo Governo anterior.
Vasco Cardoso, da Comissão Política do PCP, disse que a CDU «não parte para estas eleições autárquicas, no Algarve, no País e em Vila do Bispo, sem ser desconhecida». Recordou as inúmeras iniciativas levadas a cabo pela Coligação em prol das populações de Barão de São Miguel aquando do encerramento do ramal de acesso à localidade, junto dos pescadores do Porto da Baleeira, em Sagres, por melhores condições laborais, junto da Administração Regional de Saúde ou em prol de melhorias em equipamentos culturais, casos do Forte da Boca do Rio, em Budens e da Fortaleza de Sagres, entre outras.
Para este dirigente do PCP, com esta candidatura e com estes candidatos, pela sua honestidade, trabalho e competência reconhecidos, estarão criadas as condições para haver um reforço eleitoral da CDU nos órgãos autárquicos de Vila do Bispo, assim os cidadãos o entendam aquando do acto eleitoral de 01 de Outubro próximo.

sábado, 29 de abril de 2017

Apresentação de Candidatos CDU - 5 de Maio - 18 horas

Decorrerá no próximo dia 05 de Maio, pelas 18 horas, no Centro de Interpretação de Vila do Bispo, localizado na Estrada Nacional 268 (Antigo Mercado Municipal - Tel: 282 630 600 Extensão: 416) a apresentação dos Candidatos da CDU (Coligação Democrática Unitária) à presidência da Câmara Municipal de Vila do Bispo e à Assembleia Municipal deste concelho.
Neste evento, marcarão presença Heloísa Apolónia (Deputada do Partido Ecologista 'Os Verdes' (PEV) à Assembleia da República e Vasco Cardoso, da Comissão Política do Partido Comunista Português (PCP).
Este Acto Público de Apresentação dos Candidatos da CDU é aberto a toda a população do concelho de Vila do Bispo.

sexta-feira, 14 de abril de 2017

Paula Vilallonga é candidata da CDU à presidência da Câmara Municipal de Vila do Bispo

Médica com experiência política é a primeira mulher na corrida autárquica neste município

Após ampla deliberação conjunta e democrática feita pelas forças que integram a Coligação Democrática Unitária (CDU), que integra o Partido Comunista Português (PCP), o Partido Ecologista os “Verdes” (PEV) e Independentes Progressistas, a CDU de Vila do Bispo apresenta a Dra. Paula Vilallonga como candidata à presidência da Câmara Municipal de Vila do Bispo nas eleições autárquicas que se realizarão no próximo dia 01 de Outubro de 2017.

Formação e percurso profissional:
Maria Paula Andrade Santos Vilallonga, de 61 anos, é Médica e reside em Sagres, Vila do Bispo.
Licenciada pela FCML (Faculdade Ciências Médicas de Lisboa) em 1980; Obtenção do grau de chefe de serviço em 2002; Formação em Terapia Familiar em 2003.
Exerceu funções no Centro de Saúde de Serpa de 1985 a 2011,Terapeuta no Centro de Atendimento a Toxicodependentes em Beja, de 1996 a 2009, Tutora da Faculdade de Ciências Médicas de Lisboa de 1999 a 2011.
Desde 2011, exerce funções como Assistente Graduada de Clínica Geral e Orientadora do Internato de Medicina Geral e Familiar no Centro Saúde de Vila do Bispo, pólo de Sagres.

Percurso Político:
Proposta pelo Partido Ecologista ‘Os Verdes’ (PEV), fez parte das listas da CDU para a C.M. Serpa nas eleições autárquicas de 2001.
Candidata pela CDU à Assembleia da República, pelo Círculo Eleitoral de Beja, em 2005.
Presidente da Assembleia Municipal de Serpa, eleita nas listas da CDU, de 2005 a 2009.
Candidata da CDU, pelo PEV, às eleições legislativas de 2015 pelo círculo eleitoral de Faro.
Paula Vilallonga encabeçará a lista da Coligação Democrática Unitária (CDU) à presidência da Câmara Municipal de Vila do Bispo, nas eleições autárquicas que se realizarão no próximo dia 01 de Outubro de 2017.